A CBF anunciou a venda dos direitos internacionais de transmissão do Campeonato Brasileiro da Série A e da Série B. O acordo, que passa a valer a partir deste ano, será válido até a temporada de 2023.

Enquanto a Global Sports Rights Management (GSRM) ficará com os direitos para TV aberta, TV fechada, Pay Per View, internet e streaming, o consórcio Zeus Sports Marketing/Stats Perform terá o streaming de casas de apostas. Ambas se comprometeram a fazer investimentos para promover a marca do Campeonato Brasileiro, com promoções do torneio e ativações no estrangeiro.

A CBF destacou que não ficará com nenhuma verba das negociações, com o valor repassado diretamente aos clubes, que aprovaram a comercialização realizada.

Pelo modelo de negócio escolhido, as empresas repassarão um valor mínimo garantido em contrato para a comercialização dos direitos internacionais. Ao fechar novos acordos locais, as equipes têm direito a um porcentual de cada negociação.

“Esses contratos são a celebração da união da CBF e dos 40 clubes das Séries A e B em torno de um projeto que representa um desejo muito antigo do futebol nacional que agora se concretiza. É um passo fundamental para a internacionalização do Campeonato Brasileiro. Foi uma decisão construída coletivamente, a partir de um trabalho técnico minucioso e de alta qualidade. Mesmo no momento difícil que vive o esporte mundial, o campeonato mais equilibrado do mundo tem todas as condições de ganhar mercado”, disse Rogério Caboclo, presidente da CBF.

“O Brasileirão da Série A é uma das dez principais competições do mundo e o país é o exportador número um de jogadores no planeta. A isso se somam ainda sua moderna estrutura de estádios e a altíssima qualidade de sua produção audiovisual, o que faz do Campeonato Brasileiro um produto imperdível”, destacou o CEO da GSRM, Hernan Donnari.

“Estamos muito satisfeitos por termos sido escolhidos e pela confiança da CBF e dos clubes para oferecer experiências de apostas de alta qualidade. O Brasil produz o maior número de jogadores de futebol profissionais em todo o mundo e é emocionante estar envolvido neste momento. Estamos ansiosos para trabalhar com os campeonatos neste início de temporada”, finalizou Alex Rice, Diretor de Direitos da Stats Perform.

A GSRM usará a Fanatiz para exibir todos os jogos do torneio por streaming. As partidas estarão disponíveis por meio de uma assinatura em qualquer território (exceção do Brasil). O meio de transmissão online, a Fanatiz, pertence ao grupo que adquiriu os diretos do Brasileirão e está presente em mais de 80 países nos 5 continentes.

O post CBF e clubes acertam contrato para a venda dos direitos internacionais apareceu primeiro em MKT Esportivo.